Ementas

Programa de Pós-Graduação em Educação

Mestrado Profissional

Disciplinas Obrigatórias

História da Educação Brasileira

Abordagem geral da história da educação brasileira, do século XVI a meados do século XX, articulada aos contextos políticos, econômicos, sociais e culturais. O enfoque principal relaciona-se às produções mais recentes sobre novos temas e as novas perspectivas historiográficas relativas às antigas questões assim como trata dos problemas metodológicos com a utilização de fontes diversificadas a partir da atualização de problemas e abordagens para o estudo histórico da educação brasileira.

Fundamentos epistemológicos e metodológicos da pesquisa em educação

Discute a constituição do campo da pesquisa em educação no contexto brasileiro, procurando apresentar aos discentes as diferentes vertentes epistemológicas de constituição da ciência bem como expor os diferentes paradigmas metodológicos com as quais a pesquisa em educação opera no contexto brasileiro.

Fundamentos do pensamento pedagógico

Aspectos do pensamento pedagógico desde a antiguidade até a contemporaneidade. Vertentes teóricas e suas implicações no pensamento pedagógico no mundo e no Brasil. Pensadores que influenciaram o pensamento pedagógico no mundo e no Brasil. Práticas educacionais na modernidade. A produção do discurso pedagógico na modernidade e a educação na pós-modernidade e a relação com o mundo contemporâneo.

Escola Básica e Comunidade

Imersão nos contextos de pesquisa. Imersão dos mestrandos em escolas de educação básica para um olhar aos contextos escolares, a partir de diferentes pontos de vista teóricos, auxiliando na delimitação do objeto e do problema de pesquisa.

Disciplinas Obrigatórias de Linha

Linha I:

Abordagens de pesquisa em políticas e currículos: pressupostos e instrumentos de construção de informação:

Visa a discussão dos modos de pensar e fazer pesquisa. Focaliza-se nas alterações, nos jogos da ciência e as novas possibilidades de efetivação e execução da pesquisa sobre currículo e políticas educacionais. Reflexão e análise das possibilidades de construção do objeto investigativo, discutindo como operar com uma metodologia de análise em três vertentes teóricas: antropologia, estudos culturais em sua vertente pós-estruturalista e materialismo histórico;

Fundamentos de pesquisa: ferramentas teórico-metodológicas para análise:

Analisa diferentes possibilidades metodológicas, incluindo técnicas e ferramentas variadas a partir de três campos da teorização: antropologia, estudos culturais na vertente pós-estruturalista e materialismo histórico. A disciplina se propõe a fornecer subsídios para a construção do objeto de pesquisa e elaboração do projeto de pesquisa trabalhando com as ferramentas teórico-metodológicas tais como: entrevistas, grupo focal, análise de imagens, análise documental, pesquisa de campo, pesquisa-ação, pesquisa participativa, entre outras com ênfase nas dimensões políticas, históricas e socioculturais.

Linha II:

Artes em contextos educacionais:

Estudos sobre as artes enquanto forma de pensamento, focalizando sua inserção na Educação Básica na perspectiva da atuação docente;

Linguagens em contextos educacionais:

Estudos das concepções históricas e teóricas entre sociedade e educação, focalizando suas relações com as concepções de linguagem em contextos educacionais a partir de intervenções inovadoras no cotidiano educativo da educação básica.

Linha III:

Perspectivas teóricas nas relações educacionais:

Enfoca temas e problemas das Ciências Humanas e Sociais que se relacionam com os estudos e pesquisas em Educação. São examinadas questões relativas à ciência, ideologia, tecnologia; teoria, práxis e educação. Analisar os temas e conceitos mencionados, atualizando-os, significa ainda não aceder às deformações, reais e conceituais, que visam manter a paralisia da crítica, conforme a expressão de Herbert Marcuse. Por certo, a Educação não pode ser colocada acima dessas questões; tampouco bastam as afirmações retóricas de que ela é determinada. De todo modo, mais do que em momentos pretéritos, talvez, a Educação, elemento essencial do esclarecimento e, portanto, de resistência ao existente, possa ser considerada uma esfera estratégica de domínio e controle político do indivíduo e das massas assim como de recomposição do capital;

Pesquisas sociais e inovação na produção do conhecimento:

Estudo de temas contemporâneos recorrendo às pesquisas sociais e à inovação na produção do conhecimento. Análise de referencial teórico da produção do conhecimento até então desenvolvido no curso e complementando-o. Política de Informação e Estado Informacional. Conhecimento e Política de Informação na Educação Básica.

Disciplinas Eletivas

Artes, imaginário e Educação: Artes no contexto da Educação: as Artes Cênicas e suas possibilidades na Educação Básica. O Imaginário como campo teórico para abordar o ser humano e a teia simbólica que o constitui. Arte e Imaginário... imagens e representações na escola. Arte e Imaginário e seus desdobramentos nas pesquisas em Educação Básica.

Educação, Arte e Filosofias da Diferença: estudo sobre a criação de possibilidades de atuação docente, em especial, a invenção de ações e concepções didáticas dedicadas a tratar da prática docente nos contextos de aula de Arte na Educação Básica tendo as Filosofias da Diferença como campo conceitual problematizador e intercessor destas possibilidades.

Educação Musical I: Música e linguagem: aproximações e distanciamentos no contexto escolar, aproximações e distanciamentos no contexto escolar. Música como forma de conhecimento. Processos de envolvimento com Música considerando-se a composição, a apreciação e a execução musical na Educação Básica. Concepções sobre Música e Educação Musical na escola. Relação entre Música, Educação Musical, Cultura e Educação.

Educação Musical II: metodologias para o ensino de música na Educação Básica. Abordagens contemporâneas sobre Educação Musical Escolar. Docência em Música. Pesquisa em Educação Musical na Educação Básica. Legislação em Educação sobre ensino de música na escola. Educação Musical, Políticas Culturais e Políticas Educacionais.

Educação integral: políticas de tempo, permanência e inclusão dos sujeitos/alunos: noções de Educação Integral e jornada ampliada na educação em articulação com a formação docente. Evidencia-se como, em tempos de um imperativo de inclusão nas políticas educacionais, se gesta e se organiza ações que visam ao acesso, à permanência e à aprendizagem dos sujeitos nas instituições escolares. Serão tensionadas e problematizadas noções e experiências de práticas pedagógicas em tempos e espaços escolares. As discussões irão se sustentar teoricamente nas produções do campo pós-estruturalista em especial nas teorizações e ferramentas analíticas constituídas por Michel Foucault, como a governamentalidade neoliberal e o dispositivo. Serão desenvolvidos estudos de práticas e políticas de permanência e inclusão dos sujeitos procurando entender como se constitui contemporaneamente a produção de subjetividades aprendentes.

Docência, discurso pedagógico e práticas discursivas da Educação de Jovens e Adultos: concepções e estudos com foco na docência e no Discurso Pedagógico. Estudos do funcionamento do Discurso Pedagógico produzido em diferentes espaços de formação, com base em suas formas históricas de constituição, formação e circulação. Reflexão e análise de práticas discursivas no contexto educacional da Educação de Jovens e Adultos. Efeitos de sentido do "ser professor (a)" da EJA.

Esporte educacional na escola: currículos e políticas. Discute a constituição histórica, repercussões socioculturais e possibilidades de intervenção de políticas públicas de esporte educacional, bem como do uso do esporte enquanto elemento constituidor de aprendizagens dentro e fora do ambiente escolar.

Inovação, diversidade e memória em Educação: apresenta e discute o conceito de Pedagogia Cultural, seus efeitos e produtividade através de diferentes artefatos. Propõe repensar os conceitos de “Pedagogia” e “Cultura”, a partir do campo dos Estudos Culturais e suas imbricadas relações com a escola, mídia, consumo e construção de identidades.

Juventudes nos espaços e tempos escolares contemporâneos: outros olhares sobre a diversidade. Estuda a juventude enquanto construção social, ou seja, originada a partir de diversos momentos históricos, múltiplas referências, além de diferentes e diversificadas situações de classe, gênero, etnia, grupo etc. Pensar em processo de juventude e em condição social juvenil significa, necessariamente, pensar em um conjunto de processos de diferenciação. No Brasil, a situação dos jovens perante o sistema de ensino é um deles. A escolaridade, relacionada com a faixa etária, opera importantes diferenciações juvenis, especialmente se cotejada com a situação de vida das famílias dos jovens – determinada, principalmente, pelo status socioeconômico –, com sexo, cor, local de moradia, clivagens intergeracionais, etc. Tratar o campo educacional a partir das desigualdades sociais, considerando que o sistema escolar, historicamente, não foi estrutura para atender às diversidades, pode contribuir na compreensão dos processos escolares vividos pelas juventudes urbanas, do campo, indígenas e quilombolas, grupos estes marcados por trajetórias tão diversas. Nesta direção, espera-se promover a interlocução, das temáticas juventudes, espaços e tempos escolares e formação docente.

Leitura e linguagens: estudo de níveis de leitura do texto, do texto na interface da significação e da cultura, da natureza da língua escrita, do texto e da textualidade. Análise da relação entre leitura e outras linguagens e suas implicações na formação docente para educação básica.

Pedagogias culturais: presenta e discute o conceito de Pedagogia Cultural, seus efeitos e produtividade através de diferentes artefatos. Propõe repensar os conceitos de “Pedagogia” e “Cultura”, a partir do campo dos Estudos Culturais e suas imbricadas relações com a escola, mídia, consumo e construção de identidades.

Políticas, gestão e financiamento da Educação: análise em contexto. Estudo das políticas públicas de educação na contemporaneidade. Compreensão da atual conjuntura histórica, envolvendo os processos de globalização, de (re)configuração do papel do Estado, seus vínculos com as propostas vigentes na área educacional, bem como sua ligação com as demandas dos organismos multilaterais. Análise de medidas de políticas direcionadas à centralização, à descentralização e à regulação da educação, considerando a complexidade das relações que se estabelecem entre o micro, meso e macro contexto, do global ao nacional, do regional ao local. Abrangência das relações entre o público e o privado; planejamento; gestão; financiamento; gestão democrática; gerencialismo e governança na educação.

Relação texto-leitor: aprofunda e reflete sobre conceito de texto, conceito de leitor e conceito de relação texto e leitor, ênfase na relação que se estabelece durante a leitura. Estudo das implicações destes conceitos na formação docente para promoção da leitura na Educação Básica.

Seminário avançado – Inclusão, biopolítica e Educação: estudo da noção foucaultiana de biopolítica e práticas de governamentalidade no conjunto a população, na relação com os processos educacionais inclusivos.

As tecnologias da informação e comunicação e suas possibilidades na formação docente: experimentação de práticas pedagógicas em ambientes virtuais e comunidades de aprendizagem. Possibilidades metodológicas a partir do uso da Rede Mundial de Computadores e de recursos telemáticos disponíveis, na perspectiva epistemológica construtivista.

Temas contemporâneos em Educação: estudo dos principais temas que tem pautado a educação a partir da emergência das discussões da pós-modernidade, com foco nas suas paisagens e repercussões. Heranças da educação e da pedagogia, evidenciando as suas articulações às transformações conceituais que ambas vem sofrendo a partir das transformações contemporâneas. Diferentes formas de educar na sociedade atual com vistas a compreender as implicações disso para o currículo, a formação docente e as práticas educativas. Modos de subjetivação contemporâneos e as suas pedagogias correspondentes. Questões de gênero, sexualidade, etnia e geração e seus atravessamentos na educação.

Tópicos especiais em letramentos acadêmicos: estudos e reflexões sobre letramentos acadêmicos e suas implicações nos processos pedagógicos da educação básica.